E ontem, numa pausa entre inundações, distracções e similares escrevi-te isto:

Tenho por vezes destes dias

Em que vida é uma coisa pequena que se amachuca e guarda no bolso

À espera de uma melhor oportunidade

Tenho também daqueles dias

Em que não sei o que fazer de mim

E até as linhas rectas me parecem labirintos

Ou daqueles em que tropeço, deixo cair e esqueço

Ou daqueles em que insisto em tudo o que não consigo

Mas sei que em todos eles estás comigo

A desembrulhar-me do bolso a vida amachucada

A ajudar-me a desafiar todos os labirintos

Advertisements

Deixe um comentário

Filed under Sem-categoria

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s