Descalça os sapatos

à entrada deste corpo

deixa o guarda chuva aberto

à janela do olhar

arranca as penas das asas

uma a uma

para que saiba

que não mais

poderás voar

Esquece a linguagem

entre os fios destes cabelos

são labirintos imensos

onde te deverás perder

e onde, sem esforço

encontrarás de novo

a primária inocência

o puro prazer

Deixe um comentário

Filed under Sem-categoria

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s