Esta semana…

…decidi deixar-me de contemplações, de horários flexíveis ao sabor da preguiça e horas seguidas a ler a mesma página entre bocejos. Fiz daquelas listas de tarefas que se vão riscando, risquei todas e mais algumas todos os dias, trabalhei das 9 às 6. A somar a isto (como se não chegasse) tive cuidado com a alimentação, arrumei a roupa sempre (a “cadeira da roupa” nunca esteve tão leve), dobrei o pijaminha e não ignorei um único dia aqueles cremes de limpar a pele antes de dormir

Resultado? Hoje cheguei a casa, tropecei na cama e depois de uma sesta abro um livro, leio um dos meus poemas preferidos e não sinto nada. Preocupada, ponho-me a ouvir uma das minhas músicas preferidas e passados dez segundos estou a pensar num parágrafo qualquer de um relatório que entreguei. Se amanhã quando te abraçar não me voarem borboletas na barriga interno-me aí num sítio qualquer.

Esta semana descobri que a virtude não é para mim. Resolução tardia para 2005: convencer o resto do mundo de como a preguiça aguça a sensibilidade.

Deixe um comentário

Filed under Sem-categoria

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s